Há cerca de 400 anos, Armação de Pêra ganhou o seu nome com as armações para o atum, colocadas na baía de Pêra, dando início a um legado transmitido de geração em geração, até aos dias de hoje. 

A vila continua a ser uma comunidade de pescadores, séculos depois dos seus antepassados ​​começarem a transportar o atum que migrava para o norte durante os meses de verão. Infelizmente, embora a riqueza do mar fosse generosa com os pescadores, também atraiu a atenção dos piratas do Magrebe. 

Tal facto levou à construção da Fortaleza de Santo António, para combater os invasores. As ruínas deste imponente baluarte lembram o importante papel que Armação de Pêra outrora ocupou na costa algarvia, com os seus paredões acidentados a marcar o seu lugar na história. 

O atum acabou por navegar para outras praias, e os pescadores começaram a depender da sardinha. No final do século XIX, a humilde sardinha tornou-se o principal recurso económico da vila, permanecendo como uma iguaria local, fantasticamente deliciosa, até aos dias de hoje. 

Muitos mais tesouros gastronómicos podem ser encontrados aqui, como o polvo, linguado, salmonete, choco, robalo e dourada. Durante os meses de inverno, podemos ver pequenos barcos a sair para a apanha de caranguejos, nos covos tradicionais que os seus antepassados terão usado. 

Hoje, os barcos de pesca registados são cerca de 20, os seus cascos coloridos revestindo as margens de Armação, pintados de forma vibrante sobre uma tela de areias douradas. 

Sendo o único porto piscatório ainda em funcionamento no concelho de Silves, os pescadores locais estão a ajudar a preservar uma parte da sua cultura, que sobreviveu aos desafios sociais, económicos e ecológicos até hoje. 

Das espetaculares falésias calcárias, à isolada capela dos pescadores, Armação de Pêra é um local profundamente enraizado na natureza e na história. Os barcos tradicionais que saem da Praia dos Pescadores ainda entregam o peixe fresco às tabernas e restaurantes das ruas de calçada da outrora aldeia de paredes brancas. 

Aqui, com pratos tradicionais de autêntica simplicidade, serve-se algo mais do que sardinhas grelhadas, é-nos oferecido um sabor único de História! 

 

Latest Stories

Nossa Senhora dos Navegantes

Uma das características mais românticas do Red Chalet é uma história que o liga à igreja do outro lado da praça. 

O maior recife natural de Portugal

O recife de Armação de Pêra é o maior recife natural de Portugal e estima-se que tenha mais de 25 mil anos. Outrora parte da costa original do Algarve, acredita-se que abrigue 70% das espécies indígenas da costa. Quarenta e cinco destas espécies foram apenas recentemente descobertas em Portugal e, incrivelmente, 12 delas a nível mundial.

Capela dos Ossos, Alcantarilha

Portugal é lar de várias capelas de ossos, uma das quais fica a uma curta distância de carro do Red Chalet, e pode ser encontrada atrás da igreja da pequena aldeia de Alcantarilha.

In partnership with:

PURE Life Experiences