De muitas maneiras, este prato representa uma era de explorações e descobertas que foram lançadas pela primeira vez destas praias, há tantos séculos atrás. A complicada ancestralidade da pimenta-malagueta, que dá ao molho piri-piri o seu sabor ardente, traça uma jornada da Europa às Américas do Sul e à África - e de volta.

Embora a pimenta-malagueta seja perfeitamente adequada para se desenvolver sob o ameno sol algarvio, não era encontrada em nenhum outro lugar do mundo. Até que Colombo chegou às Caraíbas em 1492 e trouxe o seu sabor exótico do México e da Colômbia, e a sua popularidade explodiu, como resultado da facilidade com que o alimento podia ser cultivado e cozinhado.
Os portugueses que emigraram para África levaram-na para Moçambique e Cabo Verde, onde se tornou um pilar da gastronomia local. É a partir daqui que voltaria a encontrar nova popularidade em Portugal, uma vez que a onda de imigração de Moçambique na década de 1970 ajudou a diversificar a gastronomia local, inspirada uma vez mais, na pimenta-malagueta.

Assim, com raízes que remontam ao século XV, o prato mais popular do Algarve continua a ser o famoso frango piri-piri da Guia. O frango assado é servido com um molho que junta a pimenta-malagueta, bem picante, com uma mistura de ingredientes europeus mais tradicionais - alho, vinagre, azeite, sal, louro e sumo de limão, criando um prato que celebra a simplicidade de uma boa cozinha.

Harmonizado com Vinho Verde, um vinho português feito de uvas jovens, o frango piri-piri revelou-se incrivelmente popular, tanto entre os locais como turistas, e nenhuma viagem ao Algarve está completa sem uma visita à capital do piri-piri, a Guia.

Pode até ser um prato simples, mas representa um capítulo extremamente importante na história portuguesa no âmbito do intercâmbio com a Colômbia, onde mercadorias eram trocadas por tecnologia entre os dois continentes. Na verdade, enquanto se delicia à mesa com amigos e familiares, pode facilmente convencer-se de que foi a maior descoberta de Colombo.
 

Latest Stories

Nossa Senhora dos Navegantes

Uma das características mais românticas do Red Chalet é uma história que o liga à igreja do outro lado da praça. 

O maior recife natural de Portugal

O recife de Armação de Pêra é o maior recife natural de Portugal e estima-se que tenha mais de 25 mil anos. Outrora parte da costa original do Algarve, acredita-se que abrigue 70% das espécies indígenas da costa. Quarenta e cinco destas espécies foram apenas recentemente descobertas em Portugal e, incrivelmente, 12 delas a nível mundial.

Capela dos Ossos, Alcantarilha

Portugal é lar de várias capelas de ossos, uma das quais fica a uma curta distância de carro do Red Chalet, e pode ser encontrada atrás da igreja da pequena aldeia de Alcantarilha.

In partnership with:

PURE Life Experiences